Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

2º Prémio de " EMOÇOES DE UMA BANDEIRA"

Num congresso sobre Desastres Humanos…



Num belo dia, em Lisboa, houve um congresso sobre Desastres Humanos. As bandeiras dos principais países do mundo estavam hasteadas fora do Pavilhão Atlântico, no Parque das Nações.

Havia muita gente a passar e as bandeiras sorriam. Porém, nenhuma estava com vontade de começar a conversa. Foi a bandeira dos E.U.A. que começou a resmungar:

- Os Humanos matam-se uns aos outros. Em Nova Iorque, dois aviões bateram contra as torres mais altas da cidade, matando muita gente inocente. Também foi no meu país que inventaram a bomba atómica e as pistolas que têm matado muita gente. Digam lá se isto não é homicídio!

- Ah! Se é! - disse a bandeira Iraquiana – No meu país, começaram uma guerra há muitos anos e só pararam há pouco tempo.

- Isso não é quase nada! – diz a bandeira da Inglaterra – Um barco chamado Titanic que partiu do meu país, afundou-se logo na sua primeira viagem, quanto tentava chegar aos Estados Unidos da América. Quase todos os passageiros desapareceram. E, mais uma vez, foi descuido de um ser humano…

- Bem, o pior desastre de todos foi a Primeira Guerra Mundial! – exclamou a bandeira portuguesa, lá no meio, e numa posição privilegiada – eu bem me lembro do que passei nas trincheiras… tanto frio… tantos gemidos dos soldados feridos e aquele cheiro a morte… nem me quero lembrar! Arrepio-me toda!

- Minha amie, eu lembro-me bem… Estivemos juntas lado a lado na famosa batalha de La Lys e a culpa de tantos mortos foi dos Alemães. E continuaram a cometer o mesmo erro alguns anos depois, provocando a 2ª Guerra Mundial! – comentou a bandeira Francesa.

Ouvindo isto, a bandeira alemã, um pouco enrugada de vergonha, desculpou-se dizendo:

- Eu não tive culpa nenhuma nesses tristes acontecimentos e foram anos negros para mim… Os homens são demasiado ambiciosos e Hitler foi o pior de todos! Que vergonha! Que vergonha!

Perante o embaraço da bandeira alemã, a bandeira de Portugal resolveu pôr fim à discussão:

- Cara amiga, todas nós já vivemos momentos maus desde que fomos criadas, mas neste momento os nossos governantes estão reunidos para evitarem que voltem a acontecer outros desastres. Por falar neles, eles já ai vêm. Chiu!

E assim as bandeiras ficaram a ondular ao sabor do vento, com a esperança de que os desastres humanos acabassem e o Mundo ficasse mais azul.



Luís Miguel Rebelo, nº 18, 5º C

2 comentários:

  1. 5 estrelas!
    Boa investigação... muita criatividade...

    parabens

    ResponderEliminar
  2. Está muito interessante este texto! Parabéns, Luís!

    ResponderEliminar